.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

DE UM TEMPO QUE NÃO RETORNA...



De um tempo que não retorna...




No crepúsculo prematuro

De um passado que já vai tão longe...bem longe!

A música que vem da alma reflete

no olhar doce marejado

verde da cor do mar

e o pensamento que navega sem fantasias



E o tempo que não retorna

Avança sempre implacável

qual o mar que avança enquanto sonho...

Os sentires confusos...

Lágrimas e sussurros embargados pelo

silêncio das palavras que nunca foram ditas...

ecoando no distante horizonte



E o tempo que não retorna...

O passado que já vai tão longe... Bem longe!



celina vasques