.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

BRAMIDO...







Já era noite... E havia luar...

E eu via o céu imerso em estrelas... 


E minhas lágrimas alagavam 

O oceano...

Mas as estrelas caíram perto dali...

A noite era cálida... Quente... Ardente

Meus olhos cerrados... Coração a palpitar

E as águas meu corpo escalava... 

Eu deitada na areia da praia

Aroma do meu desejo feito ardor...

E num bramido louco...

O mar me possuía! 



CELINA VASQUES