.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

À UM POETA!



Mergulhado em estrelas
Que brilham nas noites escuras...
Circulam sentires que se movem
Ao sabor da brisa que cada som exala
Nas palavras escritas
Narrativas de amor e dor em cada poema
A cada verso teu...


O mar nos separa!
Mas meu pensamento voa até a ti
Não há distancia...

Ah! Louco poeta das madrugadas
Te junta a mim... Vem!
Vamos desfrutar deste êxtase da aurora
Embarcando através do coração as mágicas
E harmônicas palavras da paixão...

És musica do doce
mistério do encantamento
e formosura da essência...
cântico de arcanjos e anjos
Poeta tuas palavras são qual
arco Iris de inúmeros tons!





celina vasques