.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

UM POEMA



Perdida nas noites vazias
entre sombras vagando
viajo em meus pensamentos
procurando em minhas
lembranças... teu vulto
teu olhar!

Sou apenas um rosto
na multidão
viajante perdida do tempo
mas me encontro nos versos
que escrevo buscando
um resgate desse amor!

Navego em águas calmas
sinto no peito
vontade de tua presença
sonhando com a tua volta
enquanto a dor me acalenta
a solidão me invade
as horas arrastam-se e
fazem de mim um poema!




CELINA VASQUES