.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

TARDE DEMAIS!



Foste o amor que
tive noutras vidas e
reencontrei-te só
que numa estória triste...
interrompida pela incompreensão
e desconfianças... porisso
não seremos mais que lembranças!

És a saudade que dói
em minh'alma
minha ilusão da onipotência
esse sentimento oceanico
de acreditar que nada de ruim
aconteceria a esse amor...

As palavras ditas e esquecidas
de nossas lindas tardes
à beira mar outras
á luz do luar
querer ver-te ...um grande prazer
no sofrer


Se tua saudade chegar
e não tiver mais jeito
pois na minha esperança
já desfeita em pedaços
- na desesperança -
hás de sentir minha falta
pois não estarei mais aqui!

O vazio consome meu peito
numa solidão interminável
nos perdemos em algum lugar
do tempo e agora que finalmente
nos achamos...é tarde demais
para amar!




CELINA VASQUES