.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 8 de janeiro de 2012

Sou qual uma fênix!



Sou qual uma Fênix...
Hei das cinzas renascer!
Morro todos os dias no horizonte
qual o sol nas noites
para voltar à vida no dia seguinte
sou o simbolo da morte
e do amor que sabe como renascer
no meu coração apesar das dores...

De minhas cinzas ressurjo
após queimar-me ardendendo em brazas
carregando todos os dias em meus ombros
cargas muito pesadas
legados impostas por carmas do passado
e no meu vôo diário
vou ao encontro da paz e da
liberdade!

E na cura extraordinária de minh'alma
- a ressureição -
em troca das augures passadas nesta caminhada...´





Celina Vasques