.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 22 de janeiro de 2012

SONO POÉTICO!



SONO POÉTICO



Estava num sono poético em que a realidade
Tramitada numa nova dimensão...
Num êxtase
Uma força maior de meus desejos mais
Ocultos...
Transportaram-me para 

o desconhecido aquele
Meu eterno e último instante!



Existiu um momento
Em que o meu eu submergiu num soluço
Triste tentando esquecer o sofrimento
Angustiante da minha vida
Onde meus devaneios renderam-se à verdade
De meus desencontros...



Qual se o peso do mundo eu 

o transportasse sobre meus ombros...
E neste transitório instante
Eu mergulhasse em abismos profundos

E esta saudade doída 
imergindo em mares densos
Aonde as desilusões precipitaram-se
 por entre as ondas
E só o silencio existisse entre 
as brumas do meu ser profundo!



Celina vasques