.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

SOLILÓQUIOS DE AMOR...



Ah! Vem cá... Senta aqui bem pertinho
Eu tenho tanto para dizer-te:

ACREDITAS?

Que te amo a perder de vista... Além do infinito
Deste azul celeste...
Que tu és e sempre foi o amor que esperei
Além da vida...

QUERES QUE TE CONTE MINHA HISTÓRIA?

Desde que era uma garotinha e vivia subindo em árvores
E nos muros da casa de minha infância... E te via nos ursinhos
E bonecas que povoavam meu quarto... De menina!

Nos meus cadernos de escola
Teu nome eu escrevia.
Tua imagem rabiscava nas paredes a giz...
Já te conhecia!

DÁS RISADAS?PURA VERDADE!

Adorava olhar a estrela mais linda e fazer pedidos de amor...
Fechava os olhos e te via... Olhava-me no espelho e
e tu eras a imagem que eu oferecia...
Apesar de ser o meu reflexo que ali aparecia, mas somos
Almas gêmeas duas metades que se fundiram ...

SIM ALMAS GÊMEAS...Ah! ESCUTAS A MUSICA AGORA?

Nas musicas que eu escuto sempre tua presença
Dançante em minha Memória
-personagens de outras vidas-
Ciganas
Pintores
Poetas
Musicistas
Dançarinos...
Estivemos sempre juntos e rodopiávamos nos salões
Quais dois apaixonados, olhando-se enamorados...

E a brisa suave nos levava a um mar de emoções!
No meio das ondas fechávamos os olhos e na
nossa imaginação éramos anjos!
Vencemos tempestades de braços dados
Percorremos caminhos... Longas caminhadas!
E sonhamos com alameda vestida de azul
realizando nossa fantasia tão sonhada...

COMO AGORA AQUI JUNTOS...ETERNAS LUZES AMOR!