.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

PRELÚDIO...





No exagero tento
compor versos
que me permitam ouvir
o silencio de teus pensamentos
quem sabe um ligeiro sorrir...supero-me!

Respiro silencio ao meu redor
transponho a sensação que me queima a pele
chama ardente do querer-te
do desejar-te
amar-te arrebatadamente!


Se somente a solidão penetra na
noite onde o mundo boceja
através de tua respiração ofegante
sonhando talvez...
com quem sonhas amor?

Indefiníveis Ciúmes!
ah! tormento de tua presença tão ausente
tento dormir se a insonia deixar
andar por muitas terras nos teus sonhos...
viajar!

Escuto prelúdio noturno
cantares imaginários na imensidão
da negritude da noite
vindos de longe
onde melodias tristes... falam de um passado
tão presente!

No teu mundo transcendente ...
inexorável nem te apercebes
que estou aqui a olhar-te
embevecida...apaixonada...
coração em pedaços
neste teu sono profundo
que eu nunca mais fiz parte!


CELINA VASQUES