.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sábado, 7 de janeiro de 2012

Passagem...



Ah! São tantos os caminhos e muitas trilhas.
Cercado de flores outras vezes de espinhos
Palmas, cachoeiras... Rios e muitas
Rimas
Azul é o céu durante os dias...
E no silencio... Muita Poesia!

E eu só
Cantando em versos
Os meus inversos... Entre dores e
Derradeiro amores...
Meus pés vão pisando o chão e os
meus pensamentos vagos... Confusos!

Tenho passos caminhantes... Vacilantes
Sobre rochas tal qual a dureza de
Meu destino...
E que não me deixam chegar a lugar nenhum
Minha alma é à sombra da tua.
Qual imagem de minha vida:
Tanto vazia quanto majestosa,
Tão sensata ao mesmo tempo perdida!

Ascender vales e descer montanhas
Meu peito é legítimo solitário
E nas noites olhando para o céu,
- Apesar de tudo -
Ainda creio que as estrelas são minhas!




celina vasques