.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Ontem...após o amor!



Quando o nosso clamor
escravizado nos nossos
corpos que estremeciam
em gemidos descontínuos-
libertos...
E nossos lábios
a sussurrarem numa invisível luxuria
com o ardor irrequieto da paixão...

Naqueles tempos em
nossos encontros nas tardes
enlouquecidas
Nos nossos abraços
ávidos sem nem percebermos o anoitecer
Na excitação alienada desta entrega total...

Foi ontem amor... Que estivemos juntos
Aqui... Neste mesmo lugar quando teus olhos
Ao fitarem o meu me disseram adeus!

E tu partiste sem olhar pra trás
Levando contigo a saudade e
Deixaste-me a dor e a solidão
E eu caminho esquecida-se de mim
Definhando nas lembranças de ti!




celina vasques