.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O LAGO



Caminho distraída
com a alma leve
e o passo ligeiro
muitas lembranças e
o vento frio!

Estremeço...
Vejo o Lago
o mesmo que há muitos anos
às suas margens eu vinha...
olho-me no espelho de suas
águas...
enxugo as marcas do tempo com
a mesma expressão que reluzia
quando na juventude minha imagem
refletia...

Depois um vendaval
muitos anos a fio...quantos?!

Hoje, sinto o coração bater
descompassado...
imagens movem-se sem sentido
qual um sonho fragmentado!

Depois do temporal
nunca mais voltei aqui
o tempo passou por mim...
só o Lago continua ali
com suas águas límpidas e
tranquilas e as serenas
noites de luar!







CELINA VASQUES