.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

MEU PRANTO...



Escutei sussurros das minhas fantasias...
Palavras que se perderam no silêncio dos sonhos...

Um grito nasceu do profundo da minha alma
Exalei ao vento as minhas angústias

Um rumor terno abdica ao sossego
alvorada que desperta com o canto de pássaros...

Sobreveio sobre mim o tempo
Escuto o lamento e a tristeza na neblina

Lembranças confusas na memória
Versos que fiz com o peito magoado!

Mas, e a sombra?
Perdeu-se na luz
Desperta a terra com essência da verdade
enigma da lucidez...

Encontro de desencontros
Vou caminhando e na minha loucura
Meus olhos gotejam ondas de mar que choram...
- meu pranto –

Um frio orvalho espalhou no vento a harmonia da
Melodia triste... Perdida canção!



CELINA VASQUES