.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

MEU NOME É VENTO!





Meu nome é vento!

Eu sou como o vento
que passa arrastando os sonhos
e as ilusões...

meu nome é vento!


Selvagem como o amor que
explode dentro do meu peito
transpassando meu coração
fortemente...
descompassando...
destruindo...
arrazando...
pulsando em misteriosos e
misticos desejos...

....que refletem em mim no
silencio desta saudade que
enlouquece-me
deste incontido amor...
que mata-me lentamente!


celina vasques