.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 15 de janeiro de 2012

Meditação


Ao alvor da manhã solitária
caminho na beira da praia
pés descalços
cabelos em desalinho
pelo vento...
olhar fixo no infinito.

Escuto o romper das
ondas do mar
tudo é tão poético
tão perfeito...prodigioso!

Como se ouvira cânticos
harmoniosos
divinos
misteriosas sinfonias
que me incitam
e me fascinam tenho
a certeza:" A ventura existe!"

E em devaneios a vejo
luminosa verdadeira!
Nesse marulho que me
encanta a alma
vislumbro esse momento
eterno
onde a Natureza e DEUS
se confundem,
trazendo-me a PAZ
que tanto preciso!


celina vasques