.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

LÁGRIMA VENCIDA







Meus olhos ainda fitam o horizonte
onde as luzes mais brilhantes já se desviaram
numa louca corrida atrás dos sonhos...

Foram tantos
os dias de magia e encantamento
entre beijos loucos
mergulhavas em mim
qual eu fora o mar...abraçando-me
num amplexo eterno!

Depois ...palavas de dor...lamentos
Visto-me da escuridão de tua partida
navegando por águas sem fim
num trajeto dos sonhos perdidos
e da minha solidão
as lágrimas consolo da saudade
nas longas noites vazias...

Meus versos soltos ao vento na bruma da manhã
se perdem na agonia da noite que se descortina
para acontecer na madrugada
esperança de ressurgir
um novo dia...

Voltas arrependido
os dias foram duros...tristes!
Na estrada muitas pedras
em teus olhos a desilusão de
vãos amores...

Segue...
já não quero a lágrima vencida...
volta para a tua corrida
no meu coração vazio já não há lugar
para novas despedidas!




CELINA VASQUES