.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

DIA A DIA...



E tu me falavas de amor!
E eu te falava de vida... Das flores, no jardim...
Das noites de luar e do céu cheinho de estrelas!
E tu querias beijos... Abraços... Afagos...
E eu recitava poesias... Cantigas de amor
Tocava piano pra ti...

Para marcar nossos momentos ali juntinhos...
Pensando quem sabe
Tatuar em nossa memória eternamente!

Ah! O Futuro chegou...
E tu me falavas do dia-a-dia,
E eu te falava dos filhos... E eu te cobrava amor...
E tu esquecias os carinhos de outrora
E eu sempre te cobrava amor...

E o tempo foi passando... Depressa demais!
Esquecemos de nós...
Na noite que concluo enfadada
Já não te cobro mais amor...
Os filhos crescendo... E o que era romance
Ficou no passado...
Na excessiva sucessão dos tempos na sonolenta
Visão da alvorada!


CELINA VASQUES