.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

domingo, 15 de janeiro de 2012

DESPEDIDA

                                 A um casamento desfeito em 1988

Perdão amor por ter
te amado
Mesmo que este amor tenha
te incomodado
Perdão amor!
Pelos momentos que passamos
Por ter bebido em tua boca
todos os beijos
e dos teus braços ter roubado
todos os abraços
Te peço perdão!

Te deixo agora a tristeza profunda
calma..dos que aceitam
e sabem perder
E te falo do grande
afeto que te dei!

E só te peço que deixes
meu olhar pousar
no teu e te dizer
pela última vez
do grande amor que vivi!
E quando estiveres triste
triste de não ter jeito
lembra-te que um dia
estive contigo e como
um vento passei
suave...meiga...
levando apenas a saudade
e o coração vencido!

Adeus amor, meu mais doce desejo
minha amargura
E como num patético tormento
vou levando em cada instante
o sofrimento!

E se mais tarde tua saudade
for Saudade de não ter jeito
Te deixo na lembrança minhas
carícias....o perfume do meu
sorriso...das divinas noites
que te acalentei!








CELINA VASQUES