.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

DERRADEIRO INSTANTE



DERRADEIRO INSTANTE



Num dia qualquer
A nossa história
irei contá-la
em versos prosaicos
falando do momento
que nunca mais dia algum
aconteceu igual
horas de minha agonia
dor aguda
pungente
dolorosa
à sombra do teu sorriso
o meu derradeiro instante

Nossos anseios
predestinados aos
nossos desencontros
onde as tuas lembranças
eram o esquecimento
dos nossos devaneios e
fantasias!

Num dia qualquer
nossa vida perdeu-se por
completo restando apenas
soluços de um choro triste
nos dias que se fizeram
noites...buscando o meu
ser mutilado de ti!

Depois da desilusão
caminhando por
abismos e vales profundos
subi montanhas
desci planícies...
na esperança de reaver
meus sonhos!



CELINA VASQUES