.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Depois...o silencio!



Ah! a noite escura me parece infinita
onde estará o brilho das estrelas...onde a lua escondeu-se?
queria tocar-lhes suspender este véu de angústia

Hoje estou muito triste
o mundo parece-me frio..muito frio...
apenas as lembranças desta paixão
traz um ardor... por pensar em ti

Recordo-me do sorriso em teu rosto
e a verdade que eu via nos teus olhos
quando dizias" nunca vou deixar-te! "

O toque da tua mão na minha pele
o arrepio que provocava
me fazia pensar que eu estaria
segura nos teus braços e
e onde quer que eu caísse
mostravas a luz das estrelas...

Era maravilhoso como falavas direto
ao meu coração
Sem dizer uma única palavra
iluminavas a minha vida
e agora que direi ao meu
coração sem a tua luz?

Lançaste tua alma ao vento
levaste na brisa
esperanças despedaçadas
e as lágrimas transformaram-se neste mar
cujas ondas quebram nas pedras...depois
o silêncio!




celina vasques