.

Eterno é este mar em que tuas lágrimas navegam e a brisa suave que levou de ti a ilusão ...e nesta bruma ocultas teus sentires de mim ... (Celina Vasques )

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

ALMAS DISPERSAS



O silencio tomou conta dos sentires
hesitei com a alma inquieta
e o sorriso que despertou da tristeza...
na profundidade de teus sonhos
onde lá estive quando do brilho da Lua.

A canção que escrevi cujos acordes
da melodia que toquei ecoa além mar
onde Netuno o Deus do Mar ascende
em voz lírica
e harmonica as palavras de amor...

A lágrima andou por muitas terrras
do meu coração que se partia
transformando-o em rios de ilusões
neste desencontro do querer
surpreendendo a quietude
dos teus sentidos ....

Nossas almas dispersas
pela distancia deste infindo amor
adormecendo na poesia dos sonhos
onde mais uma vez minh'alma
versará com a tua em solilóquios
mudos feitos de correntes
maritimas e de noites estelares!




celina vasques